OFICINA DE PERCUSSÃO, VOZ E EXPRESSÃO &
CONSTRUÇÃO DE INSTRUMENTOS

com Guto Maia & Pitú Leal

APRESENTAÇÃO

Esta oficina visa aprimorar a desinibição e a criatividade com apoio da musicalização, técnicas teatrais, percussão e construção de instrumentos para otimizar a socialização e a produção corporativa.

As consequências serão: a convivência mais solidária, maior percepção corporal, auditiva, sensorial, maior produção individual e coletiva.

A Música oferece excelentes ferramentas para ampliar as habilidades de comunicação expressiva, sendo capaz de transformar insegurança interna em alto rendimento, com técnicas que funcionam não apenas para músicos, mas para toda atuação corporativa e social.

A construção de instrumentos é elemento integrativo de apoio que atinge rapidamente as diversas zonas cerebrais, agindo poderosamente nos cinco sentidos e ativando a comunicação imediata, além do prazer de desenvolver a preservação ambiental, através da utilização de materiais recicláveis.

METODOLOGIA

Utiliza elementos musicais e técnicas de comunicação teatral para tornar o aprendizado prazeroso e o resultado coletivo mensurável.


OBJETIVO GERAL

Transformar as relações corporativas rapidamente de forma lúdica, criando em pouco tempo coesão e confiança. Promover a fluidez da comunicação, a expressividade assertiva, estimular a solução criativa de conflitos, e ampliar os limites das capacidades individuais de cada participante em favor do grupo.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

- Aumento da desinibição;
- Diminuição da tensão inicial;
- Administração do controle emocional;
- Solução criativa de problemas, otimismo;
- Autoconhecimento de potencialidades;
- Trabalho produtivo em grupo;
- Desenvolvimento da Expressividade;
- Treino da capacidade de improvisação, resposta rápida, reflexo e prontidão;
- Melhoria nas relações interpessoais;
- Consciência corporal; 
- Aumento da percepção corporal e espacial;
- Ritmo, pulsação;
- Capacidade de enfrentar com segurança qualquer público, domínio do discurso.

PÚBLICO-ALVO

Funcionários de todas as áreas da empresa: diretores, gestores, vendedores, atendentes, líderes em geral, e quaisquer pessoas que queiram exercitar os seus potenciais, solidificar sua autoestima e aprimorar suas práticas para uma comunicação eficaz.

BENEFÍCIOS

Através do crescimento emocional / intelectual que a música promove, a oficina aplica de forma técnica elementos que melhorarão a integração interpessoal corporativa, criando ambientes mais solidários, lúdicos e, consequentemente, mais produtivos, justificando o excelente custo-benefício que a empres airá usufruir com a oficina.

 

PRIODICIDADE

Uma vez por mês, 2 horas de aula.

Outras atividades complementares a combinar: criação de um grupo coral, musical, percussivo, etc.

 



OS COORDENADORES - 
GUTO MAIA


Guto Maia é diretor/autor teatral (“O Dodói da Gigi” e “Nunca Me Vi, Sempre Me amei”); músico/vocalista (“Dois do Brasil, Cultura Musical”); professor no Instituto Yara Angelini - NEED (Núcleo de Especialização em Deficiência Física e Mental), especialista em Educação Inclusiva. Eleito Conselheiro de Saúde do CER (Centro de Especializado em Reabilitação), pela UBS - Unidade Básica de Saúde - Sé/Santa Cecília - 2017/18. Foi professor multidisciplinar na Extensão Comunitária da UNIP (Universidade Paulista), no IBFC (Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação); e professor no Teatro Escola Macunaíma. Estudou Música Popular Brasileira e Ética na ECA/USP, violão, no CLAM - Centro Livre de Aprendizado Musical, guitarra, no IG&T - Instituto de Guitarra e Tecnologia, canto no CORALUSP, Coral do CCSP - Centro Cultural São Paulo e Madrigal Canto Vivo; Ficção, Poesia, Crônica, Dramaturgia e Conteúdo Digital, na Oficina da Palavra; Pedagogia, na Faculdade Messiânica; Adm. Empresas, na Uni Braz Cubas e Uni Santana; Extensão em Artes Plásticas, UFMG; e Arquitetura, na Faculdade de Belas Artes/SP. Criou as Oficinas Culturais do Clube de Regatas Tietê, em 1996, que chegou a ter mais de 1000 alunos, entre sócios e convidados. Cursou Comunicação Verbal, no Instituto Passadori, em 2016. Para 2017, prepara cursos de extensão em formação, capacitação e recolocação de profissionais no mercado de trabalho,  com técnicas de teatro, música e arte como vetores de saúde física e mental. Foi um dos organizadores do Natal Iluminado 2016, com eventos corais, música, teatro, dança e intervenções artísticas pela cidade, realizado pela ACSP - Associação Comercial de São Paulo.
Depoimentos de amigos, colegas e alunos de Guto Maia: 
https://goo.gl/HE9WTs

 
Guto Maia é membro eleito do Conselho-Gestor do CER - Centro Especializado em Reabilitação, empossado em 19/12/2016, para o biênio 2017/18.
 
O que é o CER:
Centro Especializado em Reabilitação (CER III) – Santa Cecília / São Paulo

Os CERs são unidades voltadas para o atendimento especializado de pessoas com deficiência que necessitam de reabilitação, com o objetivo de
desenvolve.r seu potencial físico e psicossocial.
 
O diagnóstico, a avaliação, a orientação e a estimulação precoce dos usuários são responsabilidade da equipe multiprofissional, composta de Fisioterapeutas, Terapeutas Ocupacionais, Fonoaudiólogos, Médicos, Psicólogos, Assistentes Sociais e Enfermeiros.
 
Para proporcionar o acesso de pessoas cuja deficiência interfira em sua mobilidade e em sua acessibilidade aos meios de transporte convencionais, O serviço conta com veículos adaptados para o transporte dos usuários.

Existem três categorias de CER – a II, a III e a IV, números que correspondem à quantidade demodalidades de reabilitação oferecidas (física, intelectual e autismo,visual, auditiva) http://www.sdh.gov.br/ 
 
  
CONSIDERAÇÕES SOBRE DEFICIÊNCIA:
1° - Ajudar;
2° - Pedir ajuda;
3° - Aceitar ajuda de bom grado;
4° - Gratidão;
5° - Não se bate em DEFICIENTE;
6° - Não se humilha um DEFICIENTE;
7° - Não se trata com truculência o DEFICIENTE;
8° - Não se perde a paciência com DEFICIENTE;
9° - NUNCA se promete nada a um DEFICIENTE, que não possa cumprir;
10° - Por “DEFICIENTE” entenda-se todo ser que respira, pois todos são imperfeitos e não existem dois iguais; 
11° - Nem toda DEFICIÊNCIA é visível;
12° - Antes de ser o primeiro a apontar o erro do outro, reflita: isso pode ser uma falha sua; 
13° - Procure entender o contexto de cada momento e ter paciência para estudar cada caso. Isso evita armadilhas:
14° - Pense a respeito, antes que seja tarde demais.

Guto Maia (José Augusto Maia Baptista)
Conselheiro Gestor de Saúde do CER - 2017/18
Centro Especializado em Reabilitação
CER III Sé / Santa Cecília/SP



 OS COORDENADORES - PITÚ LEAL

    Pitú com Sandy & Junior   Oficina Artesanal   Projeto Represa Nova FC

 

Pitú Leal é músico com formação em bateria pela Universidade Livre de Música - Antonio Carlos Jobim - ULM, modalidades: bateria (com Beto Caldas), percepção musical, leitura rítmica para bateristas (com Lilian Carmona), ritmos do Brasil (com Nenê Batera), técnicas de groove, orquestra orgãnica performática (com Stênio Mendes e Fernando Barba), percussão corporal vocal e sucata sonora.
Regente dos grupos Zunidos do Monte Azul e Banda Recapa, músico do Quinteto de Jazz da ULM, músico da Banda Mr. Black, músico do grupo Kosenso.
Acompanhou Alimir Guineto, Reinaldo, Zeca Pagodinho, Eliana de lima, Ivone Lara, Jamelão, Luiz Melodia, Beth Carvalho, Tobias da Vai-Vai, Clementina de Jesusu, Jovelina Pérola Negra, entre outros. Regente da Família Crepii (Conexão Real Parque-Icaraí-Ipiranga) de percussão. Professor de bateria, percussão e Arte Educador de Percussão no Instituto Yara Angelini - NEED (Núcleo de Especialização em Deficiência Física e Mental).





Bloco "LOUCOS PELO NEED"


#doisdobrasil  #gutomaia  #rossanarosengarten  #pedrorosengartenbaptista  #krystalchopps  #escoladeeficienciasassitidas #querotocarnabanda

 
Vem ai!


Peça musical infantojuvenil que desmistifica o medo das diferenças, desconstrói preconceitos  e recicla os conceitos de poder e ambição.

Espetáculo com trilha musical alegre e empolgante, que busca de maneira lúdica, fazer crianças e adultos encararem a necessidade diária de revitalização. Ser feliz todo dia é imprescindível. Fundamental é a renovação de valores, a aceitação das diferenças, a conscientização ambiental e pessoal com a renovação permanente de materiais e sentimentos, onde a construção se dá a cada dia com um tijolinho a mais. 

ARGUMENTO

Uma paródia infantil da História da Humanidade desde o berço da civilização, na África, até os dias de hoje com as transformações pelas quais o ser humano passou, Uma metáfora sobre a DIFERENÇA, fruto de inúmeras gerações e suas ramificações, com grandes transformações físicas, culturais e estéticas distanciando cada vez mais os povos das suas origens, perdidos em disputas de poder, ambição e jugo dos mais fracos.

FORMATO

 

Uma Contação de História Musical interativa por atores, músicos e bonecos e espectadores de forma a contruir uma grande orquestra de sons,  palavras e emoções contagiantes a cada apresentação tornando-a única.

-continua-