ENSINO POR OUTRO CAMINHO.ENSINO POR OUTRO CAMINHO.

PROJETO DE ÉTICA ASSISTIVA e INTELIGÊNCIA SOLIDÁRIA  *Seguimos os preceitos da O.N.U. (ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS) para promoção da dignidade da Pessoa com Deficiência e Afim

(Seus familiares, mediadores, tutores, mentores, profissionais assistentes, idosos e vulneráveis sociais). Nossos Objetivos: EDUCAÇÃO DE QUALIDADE e REDUÇÃO DAS DESIGUALDADES


 

e, por falar em inclusão...

Guto Maia*

 16/02/2020 (Read in English)

 

A nossa família diminuiu dtamanho no convívio com a deficiência, criou protocolos particulares, construiu padrões próprios e vive um dia por vez. Todo casal com filho recém diagnosticado com algum tipo de deficiência, pode se preparar melhor para o futuro. Buscamos contar um pouco do que representa essa realidade vivida há 21 anos, idade do Pedro, autista, onde tudo pode mudar no minuto seguinte. É uma forma de desabafo diário de um "eu universal", que beneficia a todos que se veem nessa rotina.

 

E, sobretudo, é uma fonte de pesquisa permanente para quem quer saber um pouco mais sobre educação adaptada. É um estudo de caso imbricado com o social, onde todos se verão representados em algum momento, principalmente por causa das comorbidades. A quantidade delas é imensurável. Todas as deficiências, sejam de que nível forem, têm pontos em comum.

 

É a partir deles que começou a nossa pesquisa, desenvolvemos o nosso raciocínio e planejamos as ações. Este ensaio é revisado e atualizado regularmente, e o capítulo seguinte sempre guardará grandes emoções, especialmente para quem o escreve. Gratos por compartilhar conosco desta conexão! Esperamos que ela nos faça bem a todos numa troca sincera. E, estará sempre disponível.

 

Apresentamos uma reflexão de como a nossa experiência familiar e docente de cuidar, tratar e educar pessoas com habilidades incomuns e diversas se multiplicou e vem dando frutos. Queremos nos profissionalizar nessas atividades e colocamos aqui todos os nossos sonhos para ampliar o ativismo da causa da pessoa com deficiência, com a certeza plena de que isso ajudará a mudar o mundo nas próximas décadas, principalmente graças ao avanço da tecnologia assistiva em demanda adaptada, que favorecerá a todos, indistintamente, não temos dúvidas disso. A cada pessoa mudada o mundo mudará para melhor.

 

"Cidades que me dizem respeito" nasceu com foco no mercado de trabalho e no estudo de pessoas com algum tipo de deficiência. Estudo e trabalho fortalecem a autoestima, por isso, o principal foco dos nossos programas e encontros é estimular o nosso público a promover maior acessibilidade a todos, sejam quais forem as limitações e adaptações necessárias para isso.

Família Maia Baptista Rosengarten: Rossana, Pedro, Guto, Clarinha. SP/2020.Família Maia Baptista Rosengarten: Rossana, Pedro, Guto, Clarinha. SP/2020.

 

As nossas palestras se tornaram continuação das conversas iniciadas no "Encontro de Gerações", na cidade de Socorro/SP, em agosto/2016.

 

A convite do Memorial da Inclusão, o Pedro e eu,  passamos quatro dias debatendo com dezenas de lideranças de todas as partes do Brasil o futuro do protagonismo das pessoas com deficiências, num evento promovido pelas Secretarias Nacional, Estadual e Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Comitê Paralímpico, em sincronia com os preceitos da ONU e instituições parceiras. Hoje, contamos com a supervisão de especialistas convidados no planejamento e execução de todos os nossos eventos, visando o aperfeiçoamento de uma proposta colaborativa sociocultural sobre o universo adaptado,  sempre envolvendo educadores, pesquisadores, profissionais do direito, agentes públicos e particulares de saúde, familiares e todos os que têm interesse em saber mais sobre educação adaptada para o trabalho e para a vida, numa rede de aprendizado da qual todos nós necessitaremos sempre, numa troca de experiências e identificação de multiplicadores, investindo na construção coletiva que nos motiva e dá força. Precisamos de todos.

 

Os dilemas das famílias, a busca dos apoios, os desafios da luta contra a insensibilidade e incapacidade dos gestores públicos, são temas recorrentes.  Acessibilidade é uma pauta abrangente que não se esgotará nas próximas décadas. O Brasil terá 97 milhões de idosos em 2050; de uma população total estimada de 238 milhões. E o mundo terá cerca de 9,7 bilhões de habitantes com necessidades de acesso a bens básicos, como alimentação e água.

 

Dentro desse universo, cerca de 25% terão algum tipo de deficiência intelectual, física, sensorial e comorbidades.

Falamos de gente. O que estamos fazendo para planejar o bem estar dos nossos filhos e netos para os próximos 30 anos?

Esse tempo passa muito rápido.

 

Nos últimos anos, viemos aperfeiçoando o discurso, nos aproximando de consultores competentes, identificando lideranças conectadas, buscando simpatizantes alinhados com os propósitos do convívio qualificado de pessoas que necessitam adaptações para a sua vida cotidiana.

 

Agora que estamos com a nossa conexão em rede consolidada, e nos sentimos tecnicamente mais preparados, iniciaremos um trabalho vigoroso e consistente de disseminação de conteúdo relevante, construindo polos de estudo, pesquisa, atração de colaboradores, para que possamos trabalhar na formação de uma nova geração de cientistas voltados para a inclusão e acessibilidade em todos os níveis.

 

NOTAEste artigo foi criado em fevereiro de 2020, portanto antes da PANDEMIA. A partir de então, todos os nossos projetos foram adiados. 

Hoje, 16 de agosto de 2020, seis meses depois, retomamos aos poucos a nossa caminhada, depois de muita preocupação, uma imersão acadêmica integral, e uma longa reflexão sobre a condição humana, sobretudo, sobre a nossa condição de profissionais brasileiros da educação.

Agora, passado o susto (não os problemas) recomeçaremos a compartilhar as nossas conclusões e aflições. Foi importante essa parada*.

 

Abraços.

Guto Maia, gestor educacional,  professor pesquisador de ensino adaptado e coordenador de projetos socioeducativos. Cria conteúdos multiplataformas online e multimeios, como ativista da causa da pessoa com deficiência.Guto Maia, gestor educacional, professor pesquisador de ensino adaptado e coordenador de projetos socioeducativos. Cria conteúdos multiplataformas online e multimeios, como ativista da causa da pessoa com deficiência.

 

*Guto Maia - José Augusto Maia Baptista

Escritor exclusivo Amazon/Kindle (amazon.com/author/gutomaia), Gestor educacional, Professor pesquisador de ensino adaptado e coordenador de projetos socioeducativos. Ativista da causa da pessoa com deficiência, Colunista da Revista Reação, Consultor de inclusão em conselhos e associações, e Criador de conteúdos multimeios interdisciplinares. 

 

 


 @inclusao 

 

     PARCERIA CADERNO TÉCNICO

Revista ReaçãoRevista Reação                         A MAIOR PUBLICAÇÃO NACIONAL DE PRODUTOS, SERVIÇOS E TECNOLOGIA ASSISTIVA

 

 Acesse todas as Edições

 


 

 1ª ESCOLA DO PENSAMENTO FORA DO PADRÃO - ENSINO POR OUTRO CAMINHO

ENSINO POR OUTRO CAMINHOENSINO POR OUTRO CAMINHO

 

1º CONGRESSO DA PESSOA FORA DO PADRÃO 

CONVITE CONCRESSO INTERNACIONAL DA PESSOA FORA DO PADRÃOCONVITE CONCRESSO INTERNACIONAL DA PESSOA FORA DO PADRÃO

 

  


  

        ENSINO POR OUTRO CAMINHO - A 1º ESCOLA DO PENSAMENTO FORA DO PADRÃO
                                                                       www.doisdobrasil.com

 

Memorial da InclusãoMemorial da Inclusão 

PORTFÓLIO INOVAÇÃO, CIÊNCIA & TECNOLOGIA

PROGRAMA MISSÃO EDUCAR (apresentador: psicólogo DIRCEU MOREIRA) - Dia 08.07.2019
Tema: O Universo da Pessoa com Deficiência
Convidado: Prof. JOSÉ AUGUSTO MAIA BAPTISTA (Guto Maia)
Criador da 1º ESCOLA DO PENSAMENTO FORA DO PADRÃO - ENSINANDO POR OUTRO CAMINHO
Pesquisador, Mentor de Jovens Cientistas e Líder Curador de Coletivos voltados à causa sócio educativa da Pessoa com Deficiência.
 

Tá pelada a coruja! Termo do RS para dizer: ESTÁ FEITO!Tá pelada a coruja! Termo do RS para dizer: ESTÁ FEITO!


Currículo LattesCurrículo LattesAtualize

Prof. GUTO MAIA - José Augusto Maia Baptista
Membro da Comunidade de Talentos da ONU (2021/23) 
Professor, Pesquisador em Desenvolvimento Humano, Reabilitação, Inovação, Ciência e Tecnologia Assistiva,
Ênfase nos Estudos do Cérebro da Pessoa com Deficiência e Afim.
Fundador da 1ª ESCOLA DO PENSAMENTO FORA DO PADRÃO - PROJETO ENSINO POR OUTRO CAMINHO

Currículo resumido / Currículo detalhado

LATTES: https://lattes.cnpq.br/6424194985117315

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-5694-4460

 

PEDRO ROSENGARTEN BAPTISTA 

LATTES: https://lattes.cnpq.br/5408798786190284 

ORCID: https://orcid.org/0000-0003-3394-8634

 

PROJETO ENSINO POR OUTRO CAMINHO

Artigo REVISTA REAÇÃO: 

A CIÊNCIA é a maior CRIAÇÃO da Humanidade https://tinyurl.com/35pxack6

Palestra idealizador: https://youtu.be/G9OMLVwozDk
Textos científicos e Afins: https://doisdobrasil.com/textos/
Armazenamento GOOGLE: https://tinyurl.com/aa9ufmnd
Site Oficial: www.doisdobrasil.com
 

 ONUONU

 MEMBRO DA COMUNIDADE DE TALENTOS ONU

 https://orcid.org/0000-0002-5694-4460

 


 

Prof. GUTO MAIA - JOSÉ AUGUSTO MAIA BAPTISTA 
LATTES: https://lattes.cnpq.br/5408798786190284 

ORCID: Professor Pesquisador Membro da Comunidade de Talentos da ONU

Prof. PEDRO ROSENGARTEN BAPTISTA 
LATTES: https://lattes.cnpq.br/5408798786190284 

ORCID: Educador Social, Palestrante, Autista, Graduando Ciências Sociais UNINOVE
UA-12170444-1